Grupo de Trabalho - Intervenção Psicológica e Refugiados

Com os objectivos de
. Contribuir para a colaboração com o Alto Comissariado das Migrações numa publicação em torno da saúde mental em refugiados;
. Elaborar o Perfil dos Psicólogos com intervenção junto de refugiados
. Elaborar Linhas de orientação para a prática profissional junto de refugiados

A actividade do Grupo de Trabalho em Intervenção psicológica e refugiados, tem o seu término a 20 de Novembro de 2019.

Coordenadores
Paulo Cunha (CP 510) (foto) Paulo Cunha
Membros
Bruno Almeida de Brito (CP 452)
Maria Emí­lia Marques (CP 3989)
Diana Nabais Antunes (CP 19764) (foto) Diana Nabais Antunes

Nasceu em Lisboa em 1985. Formou-se no I.S.P.A. - Instituto Universitário, em 2012, Mestrado Integrado em Psicologia - Área Clínica, tendo vindo a investir em formações avançadas nas áreas de Intervenção na Crise e Psicotraumatologia. Ao longo do seu percurso profissional, tem-se focado no trabalho direto com refugiados e outros grupos vulneráveis, nomeadamente: na Cruz Vermelha Portuguesa, onde fez prática clínica, foi elemento da Equipa de Emergência Psicossocial e responsável pelo acolhimento e integração de refugiados recolocados em Torres Vedras; no Conselho Português para os Refugiados onde, na qualidade de Psicóloga Consultora, integrou um projeto europeu de investigação sobre necessidades específicas de requerentes de asilo e beneficiários de proteção Internacional que foram submetidos a tortura e/ou outras formas de violência; no Programa Municipal de Acolhimento a Refugiados da Câmara Municipal de Lisboa, pela Associação Crescer (2ª fase do acolhimento PMAR LX), onde foi gestora de casos, providenciando apoio psicossocial a refugiados recolocados em Lisboa; na Organização Internacional para as Migrações (OIM), onde trabalhou com migrantes no âmbito do Programa de Apoio ao Retorno Voluntário e à Reintegração. Atualmente, continua a exercer as suas funções na OIM, no Programa de Apoio à Reinstalação de Refugiados em Portugal.

Maria Carmona (CP 12584) (foto) Maria Carmona

Formada em Psicologia, fez Mestrado em Psicologia Forense e da Exclusão Social. Trabalha na Associação CRESCER desde 2012, na área da Redução de Riscos e Minimização de Danos, junto de públicos vulneráveis, através de Equipas de Outreach e da metodologia Housing First. Participou em todo o processo de implementação e desenvolvimento do projeto É UMA CASA, Lisboa Housing First e do projeto É UMA VIDA. Coordenou uma Equipa de Rua e, atualmente, coordenada o projeto É UMA VIDA. Tem 6 anos de experiência de terreno com públicos vulneráveis – consumidores de substâncias psicoativas, pessoas em situação de sem abrigo e, desde há 2 anos e meio, requerentes de asilo e refugiados. Participa em diversos grupos de trabalho da cidade de Lisboa, dirigidos à intervenção com populações em situação de vulnerabilidade social. Apresentou posters científicos, enquanto coautora, na Conferência Europeia de Redução de Riscos (Basileia, 2014) e na Conferência Internacional de Redução de Riscos (Kuala Lumpur, 2015), ambos baseados na prática e resultados do projeto É UMA CASA, Lisboa Housing First. Fez comunicações sobre este projeto na Second International Housing First Conference (Limerick, 2016), no Congresso SMES Europa (Março 2017), em Lisboa e, em Junho de 2018, na Third International Housing First Conference, em Pádua. Foi convidada para discussões abertas sobre o acolhimento de requerentes de asilo e refugiados em Portugal.

Sandra Roberto (CP 16551) (foto) Sandra Roberto

Sandra Roberto é doutorada em Psicologia Clínica e da Saúde, pelo ISCTE-IUL e Mestre em Psicologia clínica pelo ISPA-IUL. O seu percurso profissional e formação académica tem sido dedicado à área das migrações. Participou em várias conferências internacionais, publicou artigos em revistas científicas e participou em projetos de investigação na área da diversidade cultural.Presentemente é investigadora associada do Centro de Investigação e Intervenção Social - ISCTE-IUL e do Applied Psychology Research Center Capabilities & Inclusion – ISPA-IUL. Encontra-se a desenvolver um projeto de investigação que procura compreender os contextos de receção e as características dos menores não acompanhados requerentes de asilo (Financiado pelo FAMI). É professora convidada no Mestrado em Psicologia das Relações Interculturais do ISCTE-IUL. Tem desenvolvido trabalho de acompanhamento psicológico com menores não acompanhados no Conselho Português para os Refugiados (CPR). É membro efetivo da Ordem dos Psicólogos e exerce atividade clínica em contexto privado.

Susana Gouveia (CP 8849)
Mary Teixeira (CP 8344)
Hélder Fernandes (CP 20024) (foto) Hélder Fernandes

Licenciado e Mestre em Psicologia da Educação pela Universidade dos Açores. Pós-graduado em Psicoterapias Cognitivo-Comportamentais ministrado pelo Instituto Psicologia. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses e especialista em Psicologia Clínica e da Saúde (OPP).
Psicólogo na Novo Dia – Associação Para a Inclusão Social, intervindo juntos de público em situação de exclusão social grave (e.g., deportados, imigrante ilegais, vítimas de múltiplas violências, sem-abrigos, com consumos ativos de substâncias psicoativas, com patologia dual). Coordena e integra a equipa de intervenção de rua e é responsável pela gestão do projeto “diz não a uma seringa em segunda mão” na associação. Formador credenciado: Curso Técnico de apoio à vítima e formação para profissionais de saúde na intervenção com vítimas particularmente vulneráveis.
Desde 2014 que é colaborador voluntário no Gabinete de Psicologia Escolar, Orientação e Supervisão – GaPEOS da Universidade dos Açores e a partir de 2017 iniciou funções de psicólogo na Lapsis – Centro Psicoterapêutico e Psicopedagógico, na avaliação e intervenção psicológica com crianças e jovens.