Delegação Regional Centro

Convocatória para reunião da Assembleia Regional do Centro

07.Fevereiro.2017

Clique em "Ler Mais" para aceder à Convocatória.

Ler Mais

Presença da DRC

I JORNADA DE REFLEXÃO E PARTILHA DE PRÁTICAS

06.Fevereiro.2017

Dia 8 de Fevereiro de 2017 a Delegação Regional do Centro marcará presença na "I JORNADA DE REFLEXÃO E PARTILHA DE PRÁTICAS".

Ler Mais

Apresentação dos novos Órgãos Sociais da DRC

30.Janeiro.2017

Decorreu no dia 18 de Janeiro de 2017, na Casa das Caldeiras - Sala do Carvão (Coimbra), a apresentação dos novos órgãos sociais e do programa para o mandato 2017-2020 da Delegação Regional do Centro da Ordem dos Psicólogos Portugueses, presidida por Cristina Quadros.

Ler Mais

Convite

Apresentação dos novos órgãos sociais e o programa para o mandato 2017-2020

06.Janeiro.2017

A Delegação Regional do Centro vai promover um encontro no dia 18 de Janeiro de 2017, pelas 18h00, na Casa das Caldeiras - Sala do Carvão (Coimbra) que tem por objectivo apresentar os novos órgãos sociais e o programa para o mandato 2017-2020.

Ler Mais

Evento DRC

I Ciclo Psicologia Arte e Cultura - Em Torno do Amor Construído

18.Novembro.2016

A partir do quadro Amor construído do pintor de Conimbricense Vítor Costa, serão desenvolvidos diálogos com a psicóloga Ana Diogo onde será abordada a continuidade conceptual entre a criação artística e o trabalho do psicólogo. Trazendo para análise e discussão a continuidade entre a ciência e a arte, que tendemos a compreender como realidades clivadas, em torno do amor construído será um tempo de partilha sobre o paralelismo entre o imaginário e a criatividade do artista e a sua função na prática da psicologia. Se o tema do amor é algo que nos espanta independentemente da fase da vida onde nos encontramos, a imaginação e a criatividade parecem constituir o húmus no qual a sua construção se pode solidificar e reconstruir, num paradoxo existencial que dá sentido à relação entre as pessoas

Ler Mais

Evento DRC

Psicologia, arte e cultura

31.Outubro.2016

O sigilo para o profissional de psicologia em contexto da promoção e proteção de crianças e jovens em risco é alvo de (poucos) debates e de muitas dúvidas. Em especial, os psicólogos que desempenham as suas funções neste âmbito são frequentemente confrontados com exigências dos magistrados e de advogados que, contrariamente ao definido no Código Deontológico da OPP (Regulamento n.º 258/2011), exigem a entrega e divulgação de provas psicológicas, exigem restrições ou a amplificação de informação. Perante estas situações, compete ao psicólogo gerir a informação pertinente, o que o pode deixar numa situação paradoxal: ou fornece toda a informação exigida, contrariamente ao que define o Código Deontológico, ou no seu dever de reserva e proteção da criança/jovem e família pode ser-lhe imputada uma qualquer responsabilidade judicial. Desconstruir este paradoxo conhecendo as respostas que vão ao encontro quer das necessidades de informação do sistema judicial, quer do superior interesse das crianças/jovens e famílias, é o objectivo desta análise, a qual é especialmente dirigida aos psicólogos que trabalham neste contexto.

Ler Mais