Ordem dos Psicólogos

Certificação APCER

Healthy Workplaces Manage Stress

OPP combate problemas dos trabalhadores nas organizações

18.Julho.2014

Alguns dos principais meios de comunicação social, como o Correio da Manhã, TVI, Observador e i, noticiaram a mais recente decisão da Ordem dos Psicólogos Portugueses de participar activamente na campanha "Healthy Workplaces Manage Stress". Através desta iniciativa, a OPP pretende alertar a opinião pública e as organizações para a resolução de problemas no local de trabalho, como o stresse, que em Portugal custa mais de 300 milhões de euros às empresas.

Esta iniciativa surge após a Federação Iberoamericana de Psicologia (FIAP), da qual a OPP é membro e o actual Bastonário da Ordem, Telmo Mourinho Baptista, é presidente, ter sido aceite como parceira oficial da Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (EU-OSHA), que, refira-se, é a entidade responsável pela campanha em questão.

No âmbito desta iniciativa, a OPP tem como objectivo promover a intervenção da psicologia, através das suas ferramentas e estratégias, na resolução de problemas e optimização de competências nas organizações. Neste contexto, importa ainda sublinhar que, dada a sua formação e conhecimentos, os psicólogos apresentam-se como os profissionais mais habilitados a executar este tipo de funções que, de forma directa ou indirecta, acabam por reduzir os custos das empresas e a melhorar o seu ambiente interno e imagem institucional.

Desta forma, a OPP pretende vir a desenvolver acções, que vão desde a organização de Conferências, Simpósios e Workshops sobre os tópicos da campanha, assim como participar em formações e identificar as Empresas que se destaquem pelas boas práticas e inovação na prevenção do stresse e dos riscos psicossociais no trabalho.

Segundo Samuel Antunes, Vice-Presidente da Ordem dos Psicólogos Portugueses, é importante chamar a atenção para a dimensão do problema: “Mais de metade dos trabalhadores europeus declaram que o stresse é habitual no seu local de trabalho e aproximadamente 4 em cada 10 trabalhadores consideram que o stresse não é gerido corretamente no seu local de trabalho”. São números muito expressivos de um problema mundial que terá de ser abordado pois “apenas cerca de 30% das organizações na Europa dispõem de procedimentos para lidar com os riscos psicossociais associados ao trabalho”, conclui.

Clique aqui para ler a notícia do Observador.