Ano Profissional Júnior

Esta página tem o objectivo de fornecer aos candidatos a orientação necessária para o desenvolvimento do seu ano profissional júnior. O ano profissional júnior é um período fundamental na formação de um/a psicólogo/a, previsto no Diploma Europeu em Psicologia e contemplado na Lei 138/2015 de 7 de Setembro.

Sendo o ano de transição da formação académica para o mundo profissional, corresponde também ao início da vida profissional, no qual, com a orientação de um/a psicólogo/a mais experiente (com cédula profissional há mais de 5 anos), se começam a realizar actos psicológicos. Apesar de ser ainda uma prática supervisionada, é já um tempo de exercício profissional que, enquanto tal, deve ser adequadamente remunerado, de acordo com o Decreto-Lei n.º 66/2011.

O ano profissional júnior é autoproposto pelos candidatos, realiza-se em 12 meses (o equivalente a 1.600 horas de actividade em Psicologia) e em entidades Protocoladas com a Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Para a realização do ano profissional júnior é obrigatória a nomeação de um Orientador (membro efectivo da Ordem) que dirija e supervisione o respectivo estágio profissional.

Do ano profissional júnior faz também parte a frequência obrigatória (com aprovação) do curso de Formação Inicial do Psicólogo Júnior, disponibilizada pela Ordem e com a duração de 108 horas.

Para facilitar o processo de estágio, sugerimos a consulta de:

O processo de estágio é operacionalizado através de uma plataforma online que permite a gestão de todo o processo em cumprimento do Regulamento de Estágios Profissionais da Ordem dos Psicólogos Portugueses (Despacho n.º 76-A/2017).

Para uma melhor contextualização de todo o processo e procedimentos associados à plataforma de estágios, disponibilizamos um documento de apoio – Manual do Psicólogo Júnior.

O cumprimento bem sucedido deste primeiro ano de trabalho, habilitará os novos profissionais de Psicologia ao exercício autónomo da profissão e à sua transição para membro efectivo da Ordem, no cumprimento do previsto no Europsy e no Estatuto da Ordem.