COVID-19

A Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) acompanha a actual situação, desde o primeiro momento, aquando do início do surto na China, em articulação com a Direcção-Geral da Saúde (DGS), que criou desde esse primeiro momento um grupo de missão coordenado e formado por psicólogos para acompanharem e aconselharem a resposta da DGS ao nível comportamental.

- A OPP adoptou de imediato as medidas constantes na Orientação nº 006/2020 de 26/02/2020 - Infecção por SARS-CoV-2 (COVID-19) - Procedimentos de prevenção, controlo e vigilância em empresas (DGS), de modo a acautelar a saúde dos seus trabalhadores e de todos os membros a quem presta serviços, bem como garantindo a sustentabilidade e manutenção do seu funcionamento em vários potenciais cenários de desenvolvimento desta crise.

- Portugal dispõe de uma Directiva que se aplicará, se necessário, para apoio psicossocial, com resposta de psicólogos já prevista e onde caso necessário poderá ser activada a bolsa de psicólogos da OPP para intervenção em crise e catástrofe. A este propósito há que referir que a OPP tem actuado preventivamente e de acordo com os compromissos assumidos com as demais entidades públicas.

- A OPP preparou e disponibiliza a toda a população através do seu sítio na internet, no âmbito da promoção de literacia psicológica, a tradução de materiais da Organização Mundial de Saúde (OMS), como são os documentos "como lidar com o stress no surto de COVID19" e "como ajudar as crianças a lidar com o stress no surto de COVID19", indo assim ao encontro das preocupações também já demonstradas por outras organizações de psicólogos como a American Psychological Association.

- Os psicólogos constituem-se como importantes mobilizadores sociais quanto à adopção de comportamentos protectores (de acordo com o veiculado pelas autoridades de saúde pública citadas) e no "lidar" com esta crise, nomeadamente nas questões da ansiedade e nos comportamentos de relacionamento social - devem por isso manter-se permanentemente informados sobre todos os desenvolvimentos e recomendações, que se relembra, numa situação como esta pode estar em permanente alteração, de acordo com a evolução do conhecimento científico e dos dados de propagação do novo vírus.

- A OPP apela aos seus membros que:

. Mantenham-se informados a partir das fontes fidedignas atrás referidas (DGS e OMS) e colocando essa mesma informação em perspectiva, na medida em que o que é necessário fazer não decorre do número de notícias ou dos casos específicos que conhecemos directamente, mas de dados, factos e de seguir as recomendações oficiais actualizadas com base na evidência científica que devem ser partilhadas

. Apoiem directa ou indirectamente as crianças e mais jovens, através da disseminação dos comportamentos a adoptar com esta população e com as suas famílias, conforme documentos disponibilizados pela OPP, traduzidos a partir de material da OMS.